por Elisabeth Cavalcante

A astrologia e a saúde - Parte 1

Em primeiro lugar precisamos conceituar o que é saúde. Para a medicina tradicional, saúde relaciona-se fundamentalmente com o bem-estar físico. Para os médicos a evidência da saúde é algo concreto, que pode ser verificado através da observação da energia e disposição geral do indivíduo, bem como do funcionamento razoavelmente adequado de todas as partes do corpo.

Sob a ótica do conhecimento esotérico o conceito de saúde é muito mais amplo e é este conceito com o qual a astrologia trabalha. A verdadeira saúde significa estar em equilíbrio em diferentes níveis, isto é, a constituição humana incorpora muitas camadas de energia, a maioria delas invisível ao olho humano e ao microscópio. De acordo com este conhecimento, o homem é formado por um corpo físico, de matéria densa, um corpo mental, um corpo emocional e um corpo espiritual, os três últimos são formados por energias percebidas por outros canais que não os cinco sentidos físicos.

Os médicos se esforçam para curar as doenças do corpo físico. Os psiquiatras e psicólogos lidam com a saúde da mente, ou do corpo mental, e a saúde do corpo emocional, já os sacerdotes e conselheiros espirituais tratam da parte espiritual do homem, lidando inconscientemente com o corpo espiritual. Vamos investigar por que as pessoas adoecem?

Responder esta pergunta não é simples. A doença é sempre uma manifestação externa de algo que existe em alguma parte de todo este complexo que é o ser humano. Na realidade, a doença desempenha um papel muito mais importante do que aparenta à primeira vista. Muitas vezes ela surge como a única forma de fazer com que a pessoa tome consciência de sua vida espiritual ou da necessidade de autoconhecimento psicológico e interior. São as situações difíceis as responsáveis por fazer as pessoas olharem a vida sob outro ângulo.

Um dos instrumentos que temos à nossa disposição para entendermos o funcionamento de nosso sistema físico é o mapa astrológico. Um estudo abrangente da carta natal de um indivíduo é um ótimo caminho para descobrirmos quando e como a doença pode atacar, e até mesmo detectar os motivos de sua ocorrência. A carta astrológica pode descrever, por exemplo, os diferentes tipos de energia que a pessoa tem à sua disposição em momentos específicos da vida. Pode indicar também qual a melhor forma de utilizar estas energias. 

A astrologia pode ajudar a medicina tradicional ou qualquer outro método de cura. Hipócrates, o patrono da medicina, costumava aconselhar todos os médicos a terem bons conhecimentos de astrologia. Pode haver razões cármicas para uma doença na vida atual. A doença pode ser a única forma de chamar a atenção da pessoa para que ela enfrente o gostaria de ignorar. Em termos ideais, a condição física de cada um de nós reflete o estado interior do nosso ser. Entretanto, a pessoa comum que trabalha muito sob pressão e tensão, pode achar difícil, se não impossível, manter o estado mental ideal para criar as condições que produzem equilíbrio interior necessário à sua saúde plena.

É necessária muita motivação, concentração e determinação para operar o tempo todo no nível de consciência adequado. Porém, com a consciência, que muitas vezes nasce da necessidade, é possível corrigir e curar perturbações no plano etéreo, antes delas passarem por todo o sistema e se manifestarem no corpo físico.

Assim como é importante liberar as reações emocionais desagradáveis antes da hora de dormir para que a capacidade degenerativa do trauma, do sofrimento e da tristeza se descarregue e um novo dia de felicidade possa ser vivido com plenitude, é também importante liberar uma vida de traumas antes da morte para que uma nova vida possa começar com alegria e maior possibilidade de realização. Embora com a morte deixemos para trás o veículo físico, podemos trazer conosco cargas emocionais, mentais e espirituais, a menos que primeiro nos libertemos delas. Essas condições podem manifestar-se na nova vida como problemas físicos já no nascimento.

O código genético herdado dos pais pode esclarecer o motivo de muitos problemas físicos, porém, a pergunta sem resposta é por que, numa família, uma pessoa e não outra com a mesma predisposição genética, é tocada pelo dedo do destino e obrigada a passar a vida toda com um defeito? Muitas fraquezas herdadas pelo sistema físico podem remontar a incapacidades ou acidentes de vidas passadas. Isto fica evidente durante as sessões de regressão a vidas passadas, onde uma predisposição a certos problemas de saúde pode ser revelada com clareza.

As pessoas aprendem muito sobre sua constituição física e podem chegar a uma nova compreensão de seus problemas de saúde ao reconhecer as condições do passado que levaram às condições físicas desta vida. Uma carta astrológica personalizada pode indicar com muita precisão quais podem ter sido essas condições de vida passada.

A aura e o corpo sutil ou elétrico

A constituição do homem é muito mais complexa do que costuma admitir, embora os cientistas estejam começando agora a suspeitar da verdadeira natureza da constituição humana. Um fator desconhecida da classe médica em geral é a existência de um campo de energia, ou aura, que envolve o corpo e reflete com clareza do grau de saúde do sistema físico. Quando uma pessoa está com boa saúde, as cores da aura são brilhantes e claras. As mudanças na cor da aura, ou a turvação dessas cores, podem indicar problemas de saúde iminentes. Muitos médiuns e pessoas sensitivas conseguem ver a aura. A maioria dos seres humanos pode desenvolver a capacidade de ver auras através de exercícios específicos.

A constituição do homem

Saúde vibrante, mais do que qualquer outra coisa, parece depender de um fluxo dinâmico de energia por todo o sistema. Quando a doença ocorre, como conseqüência da interrupção desse fluxo, muitos clínicos tratam apenas os sintomas, pois para os médicos e clínicos em geral, é natural aplicar sua própria especialidade àquela situação, mas às vezes aquelas abordagens individualizadas podem estar em conflito entre si. Se um médico, um terapeuta ou um curandeiro não consideram as outras partes do corpo que podem estar afetadas, ou outros tratamentos que podem ser administrados, outras complicações podem desenvolver-se, e a verdadeira cura pode não ocorrer. Embora a falta dessa abordagem holística possa acontecer em decorrência da falta de tempo, muitas vezes ela se deve a falta de compreensão da verdadeira constituição humana.

É essencial considerarmos o sistema energético do homem de um ponto de vista esotérico. Uma visão microcósmica ou limitadas proporciona, como seria de se esperar, um quadro completamente diferente de uma visão macrocósmica, mais abrangente. Como a ciência lida com que pode ser medido, analisado, dissecado, a abordagem cientifica ou médica da cura é necessariamente limitada. Muitos dos fatores invisíveis podem ter uma influência tremenda na energia e na vitalidade física do homem. Há um grande número de planos de consciência e corpos ou veículos inter-relacionados que constituem a estrutura subatômica do sistema humano. Todas as informações e ensinamentos esotéricos surgidos do que poderíamos chamar de escolas de sabedoria parecem ter correspondências em sua interpretação desses diversos planos, corpos e estruturas materiais.

Confira também: Parte 1 • Parte 2 • Parte 3 • Parte 4 • Parte 5 • Parte 6 • Parte 7