por Erickson Rosa

A necessidade de perdoar nossas raízes

Nossa família são nossas raízes. Está aí uma frase que reflete bem a realidade. Tanto para Psicologia quanto para outras áreas como Filosofia e Medicina, a família possui uma importância fundamental na criação de quem nós somos. Mais fundamental ainda é a relação que temos com aquela pessoa que nos trouxe ao mundo, nossa mãe.

Porém, talvez não exista pessoa que também nos traga mais pontos de divergência e discussões do que ela. Aquele que nunca discutiu com sua mãe, ou que se irritou com alguma atitude dela, que atire a primeira pedra. Certa vez vi uma sábia psicóloga falar que quem mais nos faz sofrer é quem nós amamos, pois essas pessoas possuem a chave de nosso coração. Por essa razão, muitas ações de nossa mãe nos fazem sofrer e ficarmos magoados.

Mas veja bem, será que essa mágoa é realmente necessária? Será que a única forma de resolvermos as diferenças com nossa mãe é ficarmos bravos com ela? Isso resolve algo? 

Rancor não resolve nada, apenas gera mais problemas e mágoas. De nada adianta ficarmos apontando os erros das pessoas que nós amamos. Por isso que no Coach Matinal falo tanto sobre o perdão e a necessidade de soltar as amarras das mágoas que nos mantém presos ao passado. Um recado para você que cultiva mágoa no coração: A vida está passando e você não está vivendo com quem você ama. Seu orgulho vale mais do que o tempo ao lado de quem você ama? Perdoar não é uma virtude divina, é um dever para quem quer ser feliz.

Outro ponto importante é compreender que nada dura para sempre. Nossa vida é passageira e a cada minuto que passa estamos mais perto do final dessa jornada. Isso levanta uma questão? O que está cultivando durante esse tempo? Amor, compaixão e perdão? Ou então mágoa, rancor e raiva?

Nossos pais possuem formas de ver a vida que foram construídas por suas experiências e ensinamentos que receberam de seus pais. Essa forma de ver a vida, muitas vezes, diverge com a nossa, pois as visões são diferentes em diferentes épocas. Porém, é importante entender que somos como árvores, para darmos bons frutos é necessário curarmos nossas raízes. 

Por esse motivo, é tão importante perdoarmos nossas raízes. Porque se cultivamos mágoas de quem amamos, vivemos em um eterno conflito. O pior é que esse conflito se estende por nossa vida, para outros setores. Se nossa relação com nosso primeiro amor, no caso a mãe, é problemática é provável que essa experiência gere formas de agir e estratégias quanto a essa relação e que você repita essas estratégias em outras relações.

Por isso, perdoe e ame, sinta e abrace, beije, agradeça e não guarde mágoa nem rancor de quem você ama. Aproveite agora mesmo e dê um abraço em sua mãe, e se não puder fazer isso, feche seus olhos e mande seu amor para ela, independente de onde ela esteja. Isso irá fazer seu coração ficar mais leve e, com certeza, não causa mal algum.

Erickson Rosa

+ artigos

Terapeuta holístico, Mestre Reikiano e formado em psicoterapia holística. Fundador do Coach Matinal e autor do e-book Ansiedade Sem Remédios. Ministra cursos e eventos com temas como a motivação, psicossomática, fisiognomonia e meditação.