por Silvia Malamud

Análise de sonhos

Os sonhos são mensageiros especiais para nós mesmos, portas escancaradas de acesso a nossa essência maior, a nossas múltiplas dimensões emocionais-espirituais e além. Observados como “portais” desde a mais remota antiguidade, esta potente ferramenta tem o poder de transformar radicalmente a existência de todos que a utilizarem conscientemente.

Acostumada a banalizar conteúdos e significados dos sonhos, a civilização ocidental perde referencia sobre seu processo no plano terreno quando o olhar permanece apenas para o lado de fora. Conteúdos muitas vezes proféticos e altamente informativos advindos dos sonhos são observados como meros desenhos animados e a preferência é de tudo o que oferece compreensão exata, imediata, sem questionamentos maiores.

Entender sonhos é infinitamente mais simples do que se supõe, a falta de prática, porém, dificulta sobremaneira que estes sagrados mensageiros realizem suas importantes missões para o autoconhecimento.

A dificuldade de compreensão acerca dos “sonhos” ocorre durante período de vigília exatamente porque a mente racional, focada no padrão linear de entendimento, não reconhece a importância fundamental de outras realidades.

Traduzimos a realidade através das sensações — audição, olfato, tato e visão. Acostumamo-nos a ativar a compreensão do montante perceptivo tão rapidamente que sequer damos tempo para percebermos como essas sínteses acontecem e vamos direto expressando-as pela ordem do pensamento e da fala. Incluído em todo este montante, ainda somos assolados por redes associativas de conexões envolvendo experiências anteriormente vividas.

Todos estes outros sentidos de percepção têm linguagens próprias de compreensão bem distantes da palavra falada ou pensada. O mesmo ocorre na linguagem dos sonhos, apenas com a diferença de que nos ensinaram a não prestar atenção neles. Desaprendemos a nos ler nessa ordem de conhecimento. Impossível, porém, negar ou não prestar atenção nos sonhos e em suas mensagens se inúmeras vezes passamos dias impregnados pelas sensações emocionais advindas deles. E, ainda que exista enorme tendência aprendida de banalizar estas importantíssimas vivências, elas teimam sequencialmente em nos perturbar... Por que será?

Os sonhos são tentativas que estes outros sistemas cerebrais nossos nos oferecem para compreensão maior sobre situações de interesse pessoal.

Exatamente todos os sonhos têm potencial transformador.

Existem vários métodos para acessá-los e fazer uso deles. Sabemos que existem desde pessoas que raramente sonham, as que frequentemente sonham, até as mais conscientes dentro do universo onírico, incluindo as que literalmente sabem que estão sonhando durante um sonho, as que movem o sonho dentro dos sonhos, transformando-o, e até as que tem as conhecidas experiências “astrais” onde o experimentador conscientemente viaja para outros locais.

As possibilidades para a leitura e o autoconhecimento através destes portais são infinitas. Particularmente, sou avessa a leituras prontas que dão significados ao que ocorre nos sonhos. Penso que as experiências e os simbolismos são particulares, dizendo respeito apenas e tão somente ao sonhador. Não sempre e muito de acordo com a crença pessoal, alguns simbolismos universais podem ajudar como aspecto de compreensão e síntese do evento-experiência (sonho).Aqui vão algumas dicas para quem se interessa em avançar neste tipo de conhecimento:

  • EMDR e Brainspotting: terapêutica altamente potente e transformadora e conta com importante auxílio do profissional capacitado. Excelente para quem quer auxílio, foco, resolução e entendimento (reprocessamento cerebral).

  • Existem livros e apostilas como “Sonho lúcidos em 30 dias”, interessante para quem deseja aventurar-se por si mesmo. Se fizer passo a passo, os resultados tendem a acontecer.

  • Terapias convencionais que abrem espaço para este tipo de compreensão.

  • Grupos de estudos. São muito valiosos e existem diversos grupos com diferentes abordagens, muito dos sonhos são compartilhados no sentido de ativação, onde o sonho compartilhado passa a ser de todos.

  • Logo ao acordar, ainda sob a influencia do relaxamento advindo da noite, rememorar as cenas oníricas e anotar os eventos. Com o tempo, ativa o descortinamento de um novo universo.

Existe um universo a sua espera pronto para conversar, para ser visitado. Se você de algum modo foi tocado, ouse nessa aventura terrena, que é única. Como beneficio, o enriquecimento é ilimitado. O templo da sincronicidade e das supostas coincidências terão espaço único de manifestação. Você efetivamente pode entrar para o lugar do conhecedor. A vida ganha novo colorido e as transformações de verdade têm chance de acontecer.

Silvia Malamud

+ artigos

Silvia Malamud é psicóloga clínica, terapeuta certificada em EMDR e Brainspotting, especialista em sonhos e autora do livro "Projeto Secreto Universos" e "Sequestradores de Almas" da Editora Gente.