por Erickson Rosa

Como ser feliz no amor?

Decidi fazer esse artigo pois recebi uma quantidade exorbitante de e-mails pedindo para que eu falasse isso no programa do Coach Matinal.

Essa pergunta acaba por afligir muitos corações que estão com medo ou então sem esperança de um dia encontrar a felicidade no amor. Contudo, o que tenho para falar nesse artigo talvez leve você a uma nova compreensão daquilo que você considera um relacionamento ideal.

Quando esperamos que o outro nos faça feliz, estamos colocando a responsabilidade de nossa felicidade nas mãos de nosso cônjuge. Criamos uma expectativa quanto ao seu comportamento e, quando essa expectativa é frustrada somos acometidos por uma tristeza e insatisfação.

Colocar o peso de nossa felicidade nos ombros de outra pessoa é assumir uma postura de vítima das circunstâncias. É pressupor que não somos capazes de gerar nossa própria felicidade e, que se fico insatisfeito ou infeliz, a culpa é de outrem.

"Se você está a espera de um amor que inunde você, desculpe desapontá-lo: esse amor deve vir de dentro de você."

Assumir nossa própria responsabilidade é compartilhar a felicidade existente em nosso interior com aquela pessoa que amamos. Se entendermos que somos geradores de nossa felicidade, podemos tirar a responsabilidade do outro de nos fazer felizes e podemos vivenciar a vida em conjunto com todas suas alegrias e dificuldades. Porque se não percebemos isso, podemos cair em outra armadilha que é a das condições. Não ser responsável pela própria felicidade faz com que condicionemos o amor. E quando isso acontece, o amor perde seu brilho para dar espaço ao apego.

O verdadeiro amor é sincero e incondicional. Ama independente de condições. Quando criamos regras para que exista o amor, não permitimos sentir esse verdadeiro sentimento. É importante compreender que o amor não aprisiona, ele é desapegado e permite que você ame a pessoa independente das situações.

Parece difícil chegar a um amor desse tipo. Pois bem, para chegarmos nesse amor precisamos antes praticá-lo e quem melhor para praticar do que com você mesmo? Sim, o amor deve começar primeiramente em nosso interior. Como uma pessoa que não se ama pode amar alguém? É necessário que você comece a aumentar o amor por si, para que ele transborde em você e, dessa forma, você possa compartilhá-lo com outra pessoa. Se você está a espera de um amor que inunde você, desculpe desapontá-lo, mas esse amor deve vir de dentro de você e não de fora.

Se esperarmos que alguém venha e nos traga esse amor, estamos na verdade iludidos com a carência. Estamos sedentos pelo amor, pois ele falta em nosso interior. Bem, na verdade, não estamos prontos para estar ao lado de outra pessoa, pois dessa forma só faríamos esse alguém sofrer.

Imagine você encontrar sua cara metade, entretanto, você não está com amor em seu interior para compartilhar. Isso fará o outro sofrer, pois você começa a cobrar o amor que não há em você. Por isso que a alma gêmea só aparece no momento em que estamos em uma profunda harmonia interior e repletos de amor. É como uma fruta que possui o tempo certo de ser colhida, pois se colhemos antes a estragamos. Todos possuímos uma alma gêmea, mas temos que entrar em sua sintonia para que essa experiência possa ser vivenciada da maneira correta: Com o mais verdadeiro amor.

Erickson Rosa

+ artigos

Terapeuta holístico, Mestre Reikiano e formado em psicoterapia holística. Fundador do Coach Matinal e autor do e-book Ansiedade Sem Remédios. Ministra cursos e eventos com temas como a motivação, psicossomática, fisiognomonia e meditação.