por Hellen Reis Mourao

Escorpião e os deuses

Regido atualmente por Plutão e Marte. Signo associado à descida ao mundo subterrâneo e ao renascimento, devido à regência plutoniana. Marte, o antigo regente (e ainda é na astrologia clássica), confere aos nativos de Escorpião uma natureza belicosa e agressiva. Isso mostra que ambos os planetas precisam ser considerados no entendimento do signo.

O animal a ele associado, o escorpião, mostra que os nativos desse signo possuem um temperamento, e uma língua, com o proverbial ferrão. 

Na regência olímpica, Escorpião era regido por Ares (o Marte grego), senhor da guerra e da morte. As características impulsivas e mortais de Ares mostram as qualidades agressivas e ligadas à morte dos nativos.

Na Babilônia, Escorpião era regido pelo Deus Nergal, senhor da guerra e da peste, que arrombou os portões do inferno, destronou a deusa que ali reinava e se declarou senhor dos mortos. Esse símbolo une os aspectos dos dois regentes atuais.

Confira também: Parte 1 • Parte 2 • Parte 3 • Parte 4 • Parte 5 • Parte 6 • Parte 7 • Parte 8 • Parte 9 • Parte 10

Hellen Reis Mourao

+ artigos

Analista junguiana. Formada em psicanálise e psicologia analítica. Especializada em Mitologia e Contos de Fadas. Atendimentos em psicoterapia.