por Regine Luise

Estou saindo com um garoto

Estou saindo com um garoto. Foram poucos encontros com a afinidade suficiente para querer mais. São horas de conversas pela manhã, noite e nos intervalos da tarde. Com assuntos sobre tudo, sobre nós, sobre o mundo. Outro dia desses, ele perguntou que horas podia começar a se arrumar para o encontro.

 Achei a pergunta engraçada, mas respondi com delicadeza e ternura. No fim do dia, ele aparece sempre na mesma hora. Quando volta da academia, faz a pergunta que já virou nossa piada: “Está dormindo?” ou “Já tomou o seu leite?”. Quando soube que eu tomava leite para dormir, lembro que ele riu, mas também não se esqueceu.

Então percebi o quanto ele é bom de memória e que se apega em detalhes. Um dia desses eu esqueci de mandar bom dia, ele cobrou. Acho que sentiu falta. Ninguém cobra algo que não se importa. O bom é que percebi que ele pensa igual eu: Relacionamento tem que ser recíproco.

Estou saindo com um garoto que tem uma dose de carência, O que não me incomoda. Pelo contrário, me agrada. É uma necessidade de querer falar e estar perto. Depois do primeiro encontro, em poucos dias ele disse que estava com saudade. Eu não sabia se acreditava e ficava feliz ou se achava estranho e chamava ele de doido. 

Preferi ficar quieta e observar os próximos passos. No encontro seguinte, descobri que a saudade era de verdade. Que bom, eu pensei. Porque eu também estava, só não consegui falar.

Estou saindo com um garoto que surgiu do nada, trazendo um pouco de tudo. Um pouco que toda mulher precisa, um pouco do que todo mundo gosta. Companheirismo, carinho, felicidade.

Estou saindo com um garoto que deixa o maior pedaço da pizza no meu prato, Que me acompanha no suco natural e pergunta se não quero tomar o café.

Estou saindo com um garoto que não promete palavras, mas demonstra atitudes.

Estou saindo com um garoto que me procurou todos os dias, que demonstrou interesse. Que ficou com vontade de me beijar, mas guardou para o segundo encontro.

Estou saindo com um garoto que brincou comigo nas barracas da quermesse. Que tentou ganhar um urso de pelúcia, mas ganhou um pirulito - , e mesmo assim conseguiu adoçar minha noite.

Estou saindo com um garoto que eu conheci do nada, mas parece que conheço desde sempre. Que quando eu não mando mensagem, ele cobra. Que quando ele não manda, eu sinto falta.

Estou saindo com um garoto que faz renascer esperanças. Esperanças de que a roda gira, a fila anda. O mundo é pequeno, mas cabe numa janela sobre o mar.

Regine Luise

+ artigos

Jornalista, poeta e romântica nas horas vagas. Regine Luise ama, doa, sonha, dramatiza, sorri, chora e escreve. Não necessariamente nessa ordem.