por Thátyla Carvalho

Dia dos Namorados: mais do que troca de presentes – a celebração do amor!

Nesta sexta-feira será comemorado o Dia dos Namorados. Já vemos nas ruas e na televisão diversos anúncios de marcas, pessoas comprando presentes para os seus parceiros e claro, piadas (de solteiros) nas redes sociais. Há também pessoas tristes porque irão passar sozinhas, outras estão dando um jeito de encontrar alguém para “não sobrar”. Mas podemos enxergar esta data com outros olhos.
            
Originalmente o Dia dos Namorados é uma data onde casais de apaixonados trocam cartões e presentes. Foram criadas em homenagem às pessoas que de uma forma acreditaram no amor: o bispo São Valentim, que realizava casamentos escondido da Igreja Católica em Roma, no século III; frei Fernando Bulhões (conhecido hoje como Santo Antônio, o “santo casamenteiro”) que durante as suas pregações, sempre exaltava o amor. Mas o amor sincero, aquele ato genuíno de querer bem, de se preocupar e de ser o bem para o próximo. Eles falavam daquela força capaz de trazer à tona o nosso melhor lado e mostrar o verdadeiro propósito de viver.
        
Se estas pessoas já acreditavam no poder transformador do amor, por que nós ainda insistimos em nos prender a convenções? Ficamos preocupados em estampar nas redes sociais os nossos relacionamentos, uma vida perfeita e esquecemos de viver o agora, o real. O que realmente vale a pena. Esquecemos os amores do presente, as declarações feitas pessoalmente e as pessoas que devemos curtir. Nos preocupamos em estar com “alguém” no Facebook, mas na vida real nos sentimos tão sozinhos como os condenados no corredor da morte.
        
Deveríamos nos livrar dessas amarras que nos prendem a ser o que os outros esperam que sejamos. E conseguimos ao praticar o amor. Saia com os seus amigos mais queridos, curta os seus pais e irmãos, leve-os para jantar. Dê boas risadas, dance, conheça pessoas... Ficar em casa reclamando ou passar o dia nas redes sociais postando uma vida que não te pertence, para pessoas que você realmente não conhece não resolverá a sua carência. Viva apenas o agora!
        
Para finalizar, neste Dia dos Namorados não peça a pessoa certa. Independente dos seus esforços, ela chegará até você, sem forçar a barra, sem artifícios ou máscaras. Peça amor e encare os acontecimentos de forma mais leve. O mundo nos responde da mesma forma que emitimos para ele. Por isso, simplesmente AME!

 

Thátyla Carvalho

+ artigos

Jornalista de profissão, bailarina por vocação e violoncelista por diversão. Amante dos livros, canceriana e chocólatra.