por Regine Luise

O amor da sua vida pode estar indo embora

Difícil ver o amor da sua vida indo embora de novo. Mas afinal de contas, quantas vezes será que um coração consegue suportar o fim? Receio que as respostas sejam muitas e você, meu amigo, minha amiga,  vai ter que aprender a lidar com isso. Com mais ou menos lágrimas.

O amor da sua vida pode estar indo embora por uma ironia, uma falta de sorte, uma frase má interpretada ou outro motivo qualquer. Pode estar indo embora porque você não cedeu ou não desculpou. Porque você não quis ou não mudou. O amor da sua vida pode estar indo embora por culpa. Por medo ou até por falta de amor.

O fato é que amor é mar, é água, não podemos prendê-lo na palma da mão. Escorre entre os dedos. Amor não se segura, não se pede, não se prende. Amor a gente conhece, vive e sente. Amor é flor jogada no mar como oferta para Iemanjá. Se quiser ir, vai. Se quiser voltar, fica. Amor é aquela onda que vai, mas escolhe voltar. Ficar, permanecer. Por algumas horas, dias, meses ou até anos.

Para muitos uma lembrança, apego ou só saudade. Para você um grande amor. Lá vai ele, lá vai ela, a partida geralmente não é fácil. Optando por abrir mão quando poderia abrir o coração. A vida é feita de escolher e para amar precisa escolher ficar. Talvez nem seja um amor para sempre, talvez acorde amanhã e perceba que não é um amor tão grande assim, mas é o amor que você tem agora. Por isso, vai aproveitá-lo da melhor forma que puder. Todo amor é eterno enquanto dura.

O amor da sua vida não está no passado, está justamente no presente e num futuro que você tem medo de não chegar. O medo é capaz de proporcionar grandes perdas e para amar é preciso coragem. Coragem de ignorar o que vão dizer, coragem para se entregar e não se arrepender, coragem de demonstrar o que sente, coragem de ficar vulnerável, coragem de perceber que mesmo sendo completo, sempre tem alguém que pode fazer transbordar cada parte do nosso peito. E que viver sozinho é ótimo, mas encontrar refúgio e moradia na vida do outro pode ser melhor ainda.

Já pensou que o amor da sua vida está indo embora, mas queria ficar. Que está indo embora não por falta de amor, mas por amar demais. Já pensou que o amor da sua vida está indo embora por uma palavra ou atitude que você não conseguiu realizar. Já pensou que a vida já é difícil normalmente e sem amor fica ainda pior? Já imaginou que fazer aquela viagem com o seu amor pode ser muito melhor que fazer sozinho? Que todos os planos que você fez para esse ano podem ser ainda melhores se o amor da sua vida estiver junto? Já pensou que com alguém é sempre possível aprender, amadurecer e que sempre podemos ser pessoas melhores? Pensa bem no tanto de coisa que você ainda pode viver com o amor da sua vida, mesmo se descobrir que amanhã não é mais amor, o hoje você terá certeza que viveu da melhor forma que podia.

Entende que quem opta por orgulho convive depois com a saudade e que a felicidade não bate mil vezes na mesma porta. É necessário estar atento e sensível às possibilidades. A vida é feita disso: pessoas e oportunidades que abraçamos.

Tudo bem que amanhã pode acabar e você perceber que o amor passou. Mas enquanto tem faísca nesse peito, manda mensagem, liga, diz que está indo. Pega a carteira, a chave do carro, a bicicleta se for preciso, mas vai. Bate no peito e chama para você essa responsabilidade. Deixe que todos fiquem com inveja da sua coragem de tentar. Às vezes a tentativa é mais bonita que a própria realização. Assim como o destino nem sempre é como a gente imaginava, mas o caminho que você escolhe é o que faz a vida (e a viagem) valer ou não a pena.

Vai. Faça algo hoje, agora. Não tenha medo da intensidade e não pense muito no amanhã. Vai atrás do amor da sua vida hoje. Enquanto é amor, enquanto existe possibilidade. Não estou dizendo que é o caminho mais curto, nem mais fácil. Só digo que para ser feliz é preciso se jogar de vez em quando de olhos fechados (e torcer que terá alguém lá embaixo esperando por você).

Talvez esse amor ainda te renda uma casa, dois filhos e um cachorro. Talvez esse mesmo amor nem passe de amanhã. Seja lá como for só precisa ser. Fazer. Acontecer. Hoje, aqui e agora. Sem arrependimentos, sem indecisão. Quem ama nunca perde, só perde quem não souber receber esse amor.

A vida é feita disso. Um amontoado de amores, cores e sabores. A opção é sua: viver ou não. 

Regine Luise

+ artigos

Jornalista, poeta e romântica nas horas vagas. Regine Luise ama, doa, sonha, dramatiza, sorri, chora e escreve. Não necessariamente nessa ordem.