por Erickson Rosa

Os 3 passos para o autoconhecimento

Você já deve ter lido centenas de vezes que o melhor caminho para a felicidade é o autoconhecimento. Buscar se conhecer é uma das mais poderosas ferramentas terapêuticas que uma pessoa pode utilizar. Entretanto, para quem nada conhece sobre o autoconhecer-se, fica difícil iniciar nesse caminho de investigação interna.

Pensando nisso, decidi escrever esse texto, que dará a você 3 passos iniciais para começar a prática do autoconhecimento. Apesar de muitas pessoas conhecerem a palavra autoconhecimento, poucas sabem o verdadeiro significado de conhecer a si mesmo.

Conhecer a si mesmo não tem a ver com conhecer quem realmente se é, como muitos dizem. Mas compreender o que o motiva realmente. É como observar as raízes da árvore para saber porque os frutos são sadios ou não. É compreender a verdadeira origem de nossos comportamentos, e verificar quais das ações que temos são adequadas e quais são negativas para nós.

Possuímos diversos comportamentos automatizados que não nos damos conta. São estratégias que desenvolvemos em diversas situações e que nos atrapalham em outras. Um exemplo clássico é a procrastinação. Adiar uma situação que deixa você ansioso é uma estratégia para baixar sua ansiedade, porém nem sempre é positiva.

Conhecer essas estratégias e modificá-las é essencial para iniciar esse processo. Mas como identificar esses comportamentos?

Vamos aos passos para iniciar nesse maravilhoso processo de descoberta de si:

1º passo: Nomeie suas emoções - Saber descrever suas emoções denota conhecimento emocional. É muito melhor você saber quando está com raiva, do que apenas sentir que tem algo incomodando. Quando sentir a emoção fluindo por você, pergunte a si mesmo que emoção é essa que está surgindo e porque você está sentindo isso. 

Essa ação tende a trazer mais lucidez a suas emoções, e produzir mais consciência sobre elas. A pessoa que não tem consciência do que sente acaba sendo lavada por suas próprias emoções. Conscientize-se sobre o que você sente e compreenda a origem disso. 

2º Passo: Assuma a responsabilidade - Muitas pessoas preferem culpar a tudo e a todos pelas situações em sua vida. Parece que a responsabilidade sobre as coisas que acontecem com ela sempre é do outro e não de si mesma. É óbvio que vivemos em um ambiente impermanente e extremamente mutável, mas achar que tudo é responsabilidade do outro nos tira a possibilidade de ser feliz com nossos próprios esforços.

Assumir a responsabilidade é tomar de volta um poder que terceirizamos: o de mudar a própria vida. Não culpe as pessoas pelo que acontece em sua vida. Mais sábio é verificar quais os comportamentos que precisam mudar para ter resultados diferentes. 

Pegue um problema em sua vida e escreva em um papel dez soluções. Vá colocando as maneiras diferentes que pode lidar com ele. Isso faz você ver outras formas de agir e criar diferentes estratégias.

3º Passo: Aceite que você tem defeitos - Todas as pessoas são imperfeitas e possuem suas peculiaridades. A não aceitação do lado imperfeito faz surgir o sofrimento e a negação de si mesmo. Aceite que você tem defeitos, pois assim se dá a chance de mudá-los. Como curar uma gripe se você não sabe que a possui? Como resolver um problema se você nega a existência dele? É impossível melhorar as imperfeições se não as aceitamos.

Esses são os primeiros passos para você iniciar no autoconhecimento. Se quiser saber mais sobre o que são comportamentos autossabotadores, pode conferir aqui.

Um grande abraço e um ótimo estudo sobre si.

Erickson Rosa

+ artigos

Terapeuta holístico, Mestre Reikiano e formado em psicoterapia holística. Fundador do Coach Matinal e autor do e-book Ansiedade Sem Remédios. Ministra cursos e eventos com temas como a motivação, psicossomática, fisiognomonia e meditação.