por Silvia Ligabue

Tenha relacionamentos saudáveis e saiba desapegar

Nas relações saudáveis não cabem competições, pois a ideia é fomentar a parceria, o companheirismo para que ambos se desenvolvam em conjunto e paralelamente.

Amar a si mesmo é condição para amar ao outro, como diz o escritor norte americano Ernest Hemingway:
“Se as duas pessoas se amam uma à outra, não pode haver final feliz”.

Esta troca deve ser feita por dois inteiros e não duas metades, que criam uma harmonia por serem quem são individualmente e poderem assim ser e estar nesta relação.
as um dia o crescimento pode deixar de existir nesta união e é chegada a hora de cada um seguir seu próximo caminho. 
Não há como caminharem lado a lado se o aprendizado foi finalizado para ambos.

Como é muito bem lembrado nestas frases da música Trem do tempo (Diogo Nogueira)
“...O trem do tempo apitou e você ficou para trás. Desembarcou na estação do passado... O trem do tempo partiu...”. 

É a hora de desapegar, quando se compreende que não é preciso contentar-se com qualquer situação para que a solidão não faça parte da sua vida, e sim de se abrir para novas possibilidades. Aceitar que a pessoa que fazia parte de sua história até então, não tem mais o que lhe oferecer e nem você fará mais isto por ela.

Entender seus medos, seus boicotes para realmente se abrir para um relacionamento novo e inovador, que te possibilitará novos olhares e percepções. É entregar-se para o novo, acreditando que você se tornará pronto para esta etapa que se inicia à medida que se trabalha emocionalmente.
Comemorar esta nova fase, por suas conquistas e a abertura que você dá a vida para a novidade que poderá chegar.

Brindar a vida em um momento onde a gratidão é a prioridade, não esquecendo-se que agradecer atrai coisas boas e não que as coisas boas virão para que se agradeça.
É dar-se o direito de inovar, inovar e inovar… como sendo a única possibilidade de crescimento.

Lembrando-se que dificuldades farão parte desta nova interação, mas que não precisam mais ser tratadas como as anteriores, já que você hoje avançou mais um pouco e sem dúvidas terá mais recursos, um repertório mais vasto para solucioná-las.
Afinal, o amor quanto mais se pratica, mais se tem. Ele não se refere ao consumo de um produto que se consome enquanto se usa. Por este motivo despeça-se do passado com a certeza de que você fez o seu melhor e recebeu o que teria condições naquele momento.

Não se feche para o novo, ouse, permita-se e viva o que chegar até você, para que seu amadurecimento possa ser uma constante em sua vida amorosa.

Silvia Ligabue

+ artigos

Psicóloga e Coaching em Bem-estar. Palestrante de temas motivacionais, comportamentais e escritora. Autora dos livros "Faça Escolhas, não terceirize sua vida” e "Foque em você, uma reflexão diária!" lançados pela editora Autografia.

facebook /silvialigabueterapias

fone (11) 2865-4845

email ligabue.silvia@gmail.com

instagram @silvialigabueterapias

celular (11) 99129-6351

youtube SilviaLigabueTerapias