por Equipe Horóscopo Virtual

7 passos para amadurecer emocionalmente

Na vida, cada pessoa atinge dois tipos de maturidade: a física e a emocional. A maturidade física chega quando o seu corpo atinge a fase adulta, ou seja, quando ele está completamente formado. Apesar de cada um chegar à maturidade física em momentos diferentes, ela é atingida, normalmente, numa mesma faixa etária: dos 18 aos 24 anos. Já a maturidade emocional independe da idade e da formação do corpo – apesar de muitos associarem esses fatores.

E, apesar de existir um momento em que, de fato, é perceptível o amadurecimento emocional, vale dizer que ele é contínuo; é um constante aprendizado durante toda a vida, pois sempre é possível amadurecer um pouco mais, porque são as situações e experiências da vida que fazem com que você cresça como ser humano.

Mas, afinal, o que é ser uma pessoa emocionalmente madura? É controlar suas emoções da melhor forma, assumir seus defeitos e tentar melhorá-los sempre e é tomar decisões baseadas em reflexão e racionalidade e não em motivações impulsivas.

Ter maturidade emocional significa, também, aprender a assumir seus erros, a crescer com eles e, em certo momento, aprender a deixá-los no passado, para que não interfiram de nenhuma forma no seu presente ou futuro.

Para ser uma pessoa madura, é necessário tudo isso… Então, esse processo é muito difícil, certo? Você está absolutamente correto. Realmente, chegar ao amadurecimento emocional é um processo árduo, que exige autoconhecimento, muita reflexão acerca da própria vida e do mundo, humildade em reconhecer seus pontos fracos e estar disposto a trabalhar duro em suas emoções e forma de pensar.

Justamente por ser um objetivo tão difícil, algumas pessoas têm mais dificuldade em alcançá-lo do que outras. E isso é normal. Muitos fatores contribuem ou dificultam este processo, como o fato de a pessoa ser mais emotiva em determinadas situações ou a forma como ela foi criada, por exemplo.

No caso da maturidade física, nosso corpo cresce, amadurece e, com o passar do tempo, envelhece, ou seja, está cada vez mais maduro. Com a maturidade emocional não funciona desse jeito – afinal, nem sempre a pessoa mais velha é a mais madura em determinada situação.

Por isso, muito mais do que o passar do tempo, outros fatores são essenciais para atingir o amadurecimento emocional, como os descritos acima. Mas, além deles, há sete passos para você seguir para que, a cada dia que passe, esteja um pouco mais amadurecido emocionalmente. São eles:

Aprenda a fechar ciclos

A vida é feita de diversos ciclos que começam, duram certo período de tempo e terminam quando é chegada a hora. A própria vida é um ciclo que funciona da mesma forma. Portanto, entenda que tudo, absolutamente tudo, é um ciclo e que tem o seu próprio momento de acabar. Forçar algo que já acabou a continuar é se forçar a viver algo sofrido e, consequentemente, a se entristecer. 

]Por isso, entenda o período de vida de cada situação. Aceite o momento de término. Aprenda com ele e entenda que, somente quando algo acaba, outra coisa melhor ainda tem a chance de começar. No final das contas, algo acabar pode ser muito bom. 

Para conseguir fazer isso, feche os olhos, respire fundo e se acalme. Decida de uma vez que você precisa dizer adeus (seja para uma situação, uma pessoa, ou o que for). Lembre-se de que dizer “até breve” te fará apenas conviver com mais dor. O adeus dói na hora, mas depois vira apenas passado.

O passado é passado 

Quando algo está no passado, lá ele deve permanecer para sempre. O passado é um local de lembranças, não de dor, ódio, rancor e raiva. Estes sentimentos não devem fazer mais parte de você. Ser maduro emocionalmente significa olhar para o próprio passado e não sentir nenhum tipo de dor ou enxergar qualquer tipo de ódio. Você deve ver apenas os aprendizados que teve ao longo do tempo. Entenda que ódio e outros sentimentos ruins te cegam e te impedem de enxergar as oportunidades boas que estão bem ao seu lado. 

Entenda, entretanto, que seu passado não deve ser ignorado. Fazer isso seria como colocar sujeira embaixo do tapete – você pode ignorar o quanto quiser, mas uma hora o tapete não comportará mais tanto pó e a sujeira começará a sair pelas bordas; acontecerá o mesmo com você. Deixar o passado no passado é aceitá-lo, refletir e aprender com ele. Ou seja, nosso passado é uma ótima lembrança para não cometermos os mesmos erros. 

Pensar antes de falar e de agir

Você deve ter uma opinião formada por fatos sobre tudo o que você pensa. O famoso “achismo” não serve para pessoas emocionalmente maduras. Por isso, antes de formar uma opinião, reflita sobre absolutamente tudo o que você sabe (não o que você apenas imagina) sobre o assunto e, se necessário, estude um pouco mais sobre ele antes de dar uma opinião baseada em preconceitos e, enfim, nos “achismos”. 

Logo, tenha sempre a consciência de que as palavras que você fala, assim como as atitudes que você toma, dizem aos outros quem você é. Então, faça tudo com muita segurança. Pense antes de falar e agir. Também é muito importante que você respeite a opinião dos outros e, inclusive, reflita sobre elas. Afinal, cada dia é uma nova oportunidade de aprender mais alguma coisa. 

Não reclame

Reclamações fazem parte de seu passado, ok? Reclamar nunca levou ninguém a nada, a não ser a atrasar a própria vida. Em vez de reclamar e incomodar os outros com suas reclamações, utilize seu tempo em coisas úteis e para pensar numa solução para o que está te incomodando, para se divertir, estudar mais ou o que você quiser que, de alguma forma, te faça solucionar o problema, evoluir como pessoa ou, ao menos, faça você ficar mais feliz. Lembre-se sempre: pare de reclamar e comece a agir. 

Saiba se relacionar com os outros 

Pessoas emocionalmente maduras têm a capacidade de perceber como agir com cada pessoa. Isso não quer dizer que você precise fingir ser alguém que não é. Significa, no entanto, que sabe agir de formas diferenciadas de acordo com a situação ou com as pessoas. Por exemplo: você pode até falar palavras de baixo calão (os famosos palavrões) em conversas informais com seus melhores amigos, mas jamais deve utilizá-los em conversas com crianças, dentro de uma igreja ou numa entrevista de emprego. 

Isso mostra que você tem respeito pelo local em que está e pelas pessoas com quem está conversando e se relacionando naquele momento. Saber ouvir também entra nesse pacote. Afinal, saber se relacionar é falar e deixar o outro falar e se expressar também. 

Aprenda com seus erros

Os acertos nos fazem crescer, mas são os erros que nos fazem evoluir. Por isso, não se puna quando errar. Assuma, reflita e aprenda. Dessa forma, você estará evoluindo. Se castigar por um erro é apenas viver uma penitência por causa dele, mas não necessariamente você vai tirar algo de bom da situação. Por isso, assumir, refletir e aprender com os nossos equívocos é o melhor caminho. 

Ter essa percepção de que o erro é, na verdade, uma oportunidade de evolução e, de fato, fazer por onde para que ele se torne parte do processo evolutivo, faz com saibamos escolher em quais portas entrar no futuro, para definirmos qual caminho queremos seguir. 

Além dos erros, isso também vale para as limitações. Não se puna por tê-las. Ao contrário, assuma as tem, aprenda a trabalhá-las e a, consequentemente, melhorá-las.

Exponha seus sentimentos

Deixe seu bloqueio emocional no passado. Não sinta vergonha de suas emoções e sentimentos, ao contrário, tenha orgulho de tudo o que sente. É claro que sentimentos ruins também devem permanecer em seu passado, lembre-se disso. Coloque para fora o que sente como amor, reconhecimento, comprometimento, vontades, assim como medo, caso tenha, para que possa vencê-lo. Pratique o perdão, o agradecimento, o amor e o respeito. 

Aprenda a abrir o seu coração e expor seus sentimentos verdadeiros. Qualquer tipo de máscara ou barreira emocional significa carregar medos, inseguranças e conflitos que, agora, devem permanecer apenas no passado. 

Todos estes passos são muito difíceis de serem alcançados. Então, não se cobre demais no começo. Você não tem superpoderes, então não conseguirá ter sucesso em tudo da noite para o dia. Seja paciente e coloque em prática diariamente todas essas dicas. Com o tempo, você perceberá a diferença. 

A maturidade emocional faz com que você domine sua própria vida, tenha uma visão do mundo diferenciada e madura, além de te fazer correr sempre em direção ao sucesso. Quando todos estes benefícios aparecerem para você, continuar realizando todos esses passos será um prazer e não uma obrigação. 

Ao atingir certo nível de maturidade emocional, você se verá rodeado de felicidade, paz e cada vez mais sabedoria. Tenha cada vez mais vontade de se transformar em alguém melhor e sempre a consciência de que a perfeição é inatingível e você estará cada vez mais maduro emocionalmente.


Artigo escrito por Giovanna Frugis da Equipe Horóscopo Virtual.

Equipe Horóscopo Virtual

+ artigos

Site esotérico completo que reúne conteúdos como astrologia, numerologia, mapa astral, runas, tarot e diversos. Serviço de consulta rápida e prática ao horóscopo diário, semanal, mensal e anual.