por Giovanna Sapienza

Arrependimento

Um sentimento que muitos de nós, infelizmente, ainda sentimos e que está presente em boa parte de nossas passagens mal elaboradas. Sentir arrependimento não é algo agradável, mas com certeza te ajuda a crescer muito. Não que isso precise se tornar um hábito, afinal existem várias formas de aprendermos e nem sempre ela precisa ser da maneira mais complicada.
 
Quando bate aquela sensação incômoda e chata e começamos a pensar como seria se tivéssemos feito aquilo totalmente diferente ou talvez melhor, o peso de uma decisão mal tomada ou distorcida dói muito. Essas sensações normalmente nos acometem quando olhamos para o nosso passado e percebemos, graças a maturidade de hoje, quanta dor e sofrimento poderíamos ter evitado.
 
A vida nos obriga a crescer, nos mostra caminhos possíveis para novas escolhas e decisões. Ela nos ensina a evoluir e aperfeiçoar nossas ações e reações, em pequenas doses e outras nem tão pequenas assim. Certas coisas, como o passado, não podem ser alteradas, mas podem servir de alavanca para um novo processo, uma nova maneira de ver a vida.
 
Aprenda a aproveitar as lições colocadas no seu caminho, evite repetições de falhas. Não desista, mas também não persista nos erros! O arrependimento não é algo produtivo, muito menos positivo em nossas vidas, ninguém gosta de se arrepender. Ele não pode ser evitado, mas pode ser utilizado de forma eficiente em nosso aprendizado. O jeito mais fácil de diminuir estas situações é justamente aprendendo com os erros que cometemos e mudando nossas formas equivocadas de agir.
 
Lidar com o arrependimento pode não ser uma situação agradável, mas sem dúvida é uma forma muito eficaz de aprender. Aproveite suas lições e pense duas vezes antes de fazer suas escolhas, ok?

Giovanna Sapienza

+ artigos

Terapeuta Holística, Jornalista e espiritualista, fundadora do projeto Saber Pleno. Amante de arte, comunicação e natureza, já estuda espiritualidade e novos caminhos para saúde e bem estar há 5 anos. Acredita muito nas relações pessoais, nos processos energéticos e nos bons sentimentos como caminho para uma vida feliz.

Frase de cabeceira: “A dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional.”