por Paulo Bregantin

As pessoas são mais importantes que as coisas

Nos últimos tempos é fácil perceber que as pessoas estão mais preocupadas com as coisas do que com o próximo. Quando fazemos isso, corremos o risco de desumanizarmos e vivermos uma vida somente voltada para conquistar coisas. 

Bem, devemos usar as coisas, e não as pessoas. Cada indivíduo, por ser diferente, tem sua forma de ser e isso implica em saber que a vida é muito mais que conquistas pessoais e profissionais. As pessoas são fontes de sabedoria e alegria. As coisas são apenas pontes para conquistá-las. Quando invertemos isso, corremos o risco de desconfigurar a vida do próximo.

Nesse vídeo, falo da importância das pessoas em nossas vidas, e que as coisas são boas somente se fizerem bem ao próximo:

Confira também: Parte 1 • Parte 2 • Parte 3 • Parte 4 • Parte 5 • Parte 6 • Parte 7 • Parte 8 • Parte 9 • Parte 10

Paulo Bregantin

+ artigos

Mais de 25 anos dedicado ao cuidado de pessoas, sendo Psicanalista Clínico e escritor com várias obras publicadas. Atua nas redes sociais como dono, gerenciando a página Paulo Bregantin e o Grupo Psicanálise Integrativa.

facebook /Paulo-Bregantin