por Giovanna Sapienza

Autossabotagem

Nos dias de hoje, buscar um novo caminho e novas alternativas de vida já é uma tarefa difícil, agora imagine manter estas metas e objetivos a longo prazo. Diante de tantos estímulos e milhares de possibilidades, fica difícil nos concentrarmos nos nossos ideais. Vamos atrás, lutamos para conquistar, planejamos, mas é inevitável, nem sempre as coisas respondem a nossa vontade.
 
Estabelecemos estes objetivos com o intuito da concretização e nos esforçamos muito para isso, mas tudo tem seu tempo e não podemos ir contra esta realidade. Ter paciência também faz parte deste processo, mas chega uma hora que o cansaço bate. Depois de tantas tentativas, erros e acertos ficamos cansados e é aí que temos que tomar muito cuidado, pois este sentimento pode se misturar a uma ação perigosíssima: A autossabotagem. 
 
Precisamos ficar muito atentos a determinados comportamentos e crenças que carregamos dentro de nós. A análise constante de nossos sentimentos e sensações é tarefa essencial para que consigamos garantir um resultado satisfatório e positivo em nossa vida pessoal, profissional e também afetiva.
 
Sempre quando uma coisa não deslanchar da forma que você esperava, fique atento a todos os pontos ligados a ela, inclusive aos seus sentimentos a respeito daquilo. Analise e veja se realmente não existe uma tendência sabotadora imersa em tudo isso e, se você detectá-la pergunte-se: “Como e por que ela veio parar aqui?”.
 
Se mesmo assim não conseguir uma resposta satisfatória, busque outras alternativas que possam te ajudar nesta eliminação e ao resultado esperado. Métodos como terapias complementares, coaching e PNL estão aí, disponíveis para serem utilizados.

 

Giovanna Sapienza

+ artigos

Terapeuta Holística, Jornalista e espiritualista, fundadora do projeto Saber Pleno. Amante de arte, comunicação e natureza, já estuda espiritualidade e novos caminhos para saúde e bem estar há 5 anos. Acredita muito nas relações pessoais, nos processos energéticos e nos bons sentimentos como caminho para uma vida feliz.

Frase de cabeceira: “A dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional.”