por Thátyla Carvalho

Conheça o horóscopo indiano

A astrologia védica foi criada há mais de seis mil anos. Sua origem vem dos Vedas, textos sagrados que, segundo a tradição hindu, têm revelações sobre a verdade divina.

O horóscopo indiano dá importância apenas para o signo solar, que determina a personalidade da pessoa e o seu caminho no mundo. Também não contém os planetas mais novos - Plutão, Júpiter e Netuno. Segundo os indianos, esses planetas não possuem a força simbólica dos planetas “velhos”. E estes, portanto, se revezam na regência dos signos. Confira abaixo o seu signo hindu: 

Mesha (15/04 a 15/05):

A palavra-chave deste signo é ação. Pessoas que nascem sob a regência de Mesha são ousadas e determinadas; costumam agir com impulsividade, gostam de liberdade, aventuras e desafios. Também são amigos generosos. Por serem impulsivos demais, muitas vezes arrumam brigas e perdem a paciência com facilidade. O deus regente é Mangala, associado ao planeta Marte. 

Vrishabha (16/05 a 15/06):

A palavra-chave deste signo é posse. Os nativos de Vrisha são sensíveis, delicados e elegantes. Seu deus regente é Sukra (associado ao planeta Vênus), influenciando o seu gosto pelas artes e pela beleza. São muito orgulhosos e dificilmente assumem os seus erros; devem aprender a ser mais flexíveis nos relacionamentos. São possessivos e apegados a bens materiais.

Mithuna (16/06 a 16/07):

A palavra-chave deste signo é razão. Sonhadores, carismáticos e determinados: são assim os nativos de Mithuna. Seu deus regente é Budha, associado ao planeta Mercúrio. São pessoas diplomáticas e que adoram conversar; ficam extremamente felizes na presença de amigos e detestam ser isolados ou ignorados. Geniosos, costumam ficar estressados com qualquer coisa – o que acaba prejudicando a saúde. Nativos de Mithuna também são sensuais, versáteis e animados. 

Karka ou Karkataka (17/07 a 17/08):

A palavra-chave deste signo é emoção. Nativos de Karka são meigos, sensíveis e românticos. Superligados à família, eles defendem as pessoas que amam com unhas e dentes. Seu deus regente é Soma, associado à Lua. São pessoas compreensivas e sempre dispostas a ouvir e ajudar. Adoram realizar tarefas ligadas ao lar, como cozinhar, decorar a casa ou cuidar de plantas. Seu maior defeito é o pessimismo e a carência, chegando a depender muito dos outros.

 

Simha (18/08 a 16/09):

A palavra-chave deste signo é poder. Os nativos de Simha são vaidosos, criativos e têm uma personalidade marcante. São esforçados e fazem de tudo para alcançar os seus objetivos. Também são líderes natos e muitas vezes inspiram as outras pessoas, mas também podem ser prepotentes e intolerantes. O deus regente é Ravi, associado ao Sol.

Kanya (17/09 a 17/10):

A palavra-chave deste signo é disciplina. Inteligentes, honestos e dedicados: são assim os nativos de Kanya. Seu deus regente é Budha, associado ao planeta Mercúrio. Diferente dos extrovertidos Mithuna, os Kanya herdaram o lado sério de Budha, sendo pessoas observadoras e com senso crítico aguçado. São também extremamente detalhistas, disciplinados e discretos.

Thula (18/10 a 16/11):

A palavra-chave de Thula é harmonia. São pessoas puras que preferem sempre acreditar no lado bom da humanidade; às vezes acabam se decepcionando com as más intenções e abuso dos outros. Os nativos deste signo têm grande senso de justiça e se dão bem em causas humanitárias. Seu deus regente é Sukra, associado ao planeta Vênus.

Vrischika ou Vrishkha (17/11 a 16/12):

A palavra-chave deste signo é mistério. Pessoas que nascem sob a regência de Vrischika são sensuais e autoconfiantes. Seu deus regente é Mangala, associado ao planeta Marte. São pessoas muito intuitivas e não se deixam levar pelas aparências. Não gostam de ser o centro das atenções e costumam se isolar às vezes. Nativos de Vrischika são intensos. Seu deus regente é Mangala, associado ao planeta Marte.

Dhanu ou Dhanus (17/12 a 14/01):

A palavra-chave deste signo é idealismo. Os nativos de Dhanu são positivos e extrovertidos. São aquelas pessoas amigáveis e contagiam o ambiente com o seu bom humor. Gostam de festas, viagens e leem sobre diversos assuntos. Muitas vezes não sabem controlar a própria língua e acabam falando o que não devem. Precisam aprender a não confiar muito em pessoas que não conhecem. Seu deus regente é Brihaspati, associado ao planeta Júpiter. 

Makara (15/01 a 13/02):

A palavra-chave deste signo é determinação. os nativos de Makara são muito ambiciosos e trabalham duro para atingirem os seus sonhos. Várias vezes são rotulados de egoístas e frios porque são muito práticos e nada sentimentais. Mas valorizam a família e são pacientes, principalmente com crianças. São muito honestos e perfeccionistas. Seu deus regente é Sani, associado ao planeta Saturno. 

Kumbha (14/02 a 14/03):

A palavra-chave deste signo é fraternidade. Pessoas que nascem sob a regência de Kumbha são versáteis e inteligentes. Se dão bem em situações em que é preciso improvisar e costuma liderar causas. Possuem firmeza de caráter e grande senso de responsabilidade. Também são muito sensíveis e se colocam no lugar do outro, demonstrando compaixão principalmente pelos menos afortunados. Seu deus regente é Sani, associado ao planeta Saturno.

Meena (15/03 a 14/04):

A palavra-chave deste signo é profundidade. Os nativos de Meena são religiosos e sensíveis; tão sensíveis que se emocionam com facilidade. Valorizam a família e os amigos; não hesitam em ajudar quem precisa. Pessoas sob a regência deste signo ostumam ser aéreas demais e acabam perdendo o foco. Precisam aprender a viver o agora e a desenvolver a força de vontade. Seu deus regente é Brihaspati, associado ao planeta Júpiter. 

Thátyla Carvalho

+ artigos

Jornalista de profissão, bailarina por vocação e violoncelista por diversão. Amante dos livros, canceriana e chocólatra.