por Equipe Horóscopo Virtual

Os 3 tipos de casas astrológicas

O mapa astral é uma poderosa fonte de autoconhecimento. A posição dos astros e dos signos na hora do nosso nascimento tem muito a dizer sobre o que nos influencia a ser como somos. O mapa é dividido em 12 casas astrológicas, quase uma pizza mesmo. Cada pedaço está relacionado a uma parte das nossas vidas e é classificado a partir da força e qualidade que ele apresenta. Dessa forma, é possível entender como cada azeitona (planeta) trabalha no pedaço em que se encontra. As casas podem ser divididas em três categorias:

Casas angulares

Os planetas localizados nessas casas são considerados por muitos astrólogos como os mais fortes e influentes, já que associam a energia contida neles com os signos que representam o começo de um ciclo (Áries, Câncer, Libra e Capricórnio). As casas angulares representam as áreas básicas da vida:

Casa 1 — está ligada à identidade pessoal, personalidade, ao temperamento e a como você é visto pelos demais;

Casa 4 — está ligada ao lar, ao ambiente familiar e a origem;

Casa 7 — está ligada aos relacionamentos, seja na vida pessoal (como vê o parceiro ideal) ou profissional;

Casa 10 — está ligada à carreira, ao reconhecimento e ambição.

Casas sucedentes

Essas casas têm esse nome porque sucedem as angulares. Com isso, já dá para ter uma noção de que os planetas localizados nessas casas apresentam uma força média de ação (por estar no meio). Assim, a ideia geral é que elas forneçam a energia base do ciclo, sendo relacionadas aos signos Touro, Leão, Aquário e Escorpião. As casas classificadas como sucedentes são:

Casa 2 — está ligada às posses e sua maneira de lidar com elas (envolve dinheiro, segurança e a ideia do que é valor);

Casa 5 — está é a casa da diversão, dos hobbies e do romance (incluindo a relação com os filhos);

Casa 8 — também ligada às posses, mas não pessoais e sim externas à pessoa, associada à partilha de dinheiro (envolve questões como herança, morte e superação de obstáculos financeiros);

Casa 11 — a mais forte de todas as casas sucedentes, representa o social, as tribos a qual pertence e a relação que nutre com cada pessoa.

Casas cadentes

De todas, essa é a classificação mais fraca porque está ligada a tudo o que é mutável, frequentemente relacionado com os signos Gêmeos, Virgem, Sagitário e Peixes. O objetivo dessas casas é distribuir e organizar o produto das outras, dar o toque final. As casas cadentes são:

Casa 3 — está ligada ao ambiente de cada um, envolve os vínculos familiares, as viagens e como a pessoa se expressa perante o meio;

Casa 6 — está associada ao ego, ao dia a dia, trabalho, saúde e os hábitos em geral;

Casa 9 — está ligada a questões mais profundas como filosofia, religião e sabedoria;

Casa 12 — está ligada ao espírito, ao inconsciente, saúde mental e todas as questões de que buscamos fugir como fraquezas e traumas do passado.

Agora que você sabe um pouco mais sobre as casas e sua classificação, pode entender melhor como o mapa astral funciona e como os planetas influenciam em cada pedaço dessa pizza que são as casas astrológicas, ou melhor dizendo, cada área da sua vida.


Artigo escrito por Amanda Magliaro da Equipe Horóscopo Virtual.

Equipe Horóscopo Virtual

+ artigos

Site esotérico completo que reúne conteúdos como astrologia, numerologia, mapa astral, runas, tarot e diversos. Serviço de consulta rápida e prática ao horóscopo diário, semanal, mensal e anual.