por Paula Teshima

Por que os animais adoecem?

Seu animal de estimação vive doente? Já foi ao veterinário, utiliza medicamentos, mas o problema sempre retorna? Não entende o porquê, em muitos casos, os Pets têm as mesmas doenças que os proprietários? Saiba que energias negativas podem estar presentes na sua casa - muito mais do que você imagina.

Somos seres espirituais vivendo em um corpo material. Possuímos uma alma e uma personalidade única e exclusiva que nos distingue das outras pessoas. Tudo o que observamos e sentimos com os nossos cinco sentidos físicos são apenas 5% de tudo o que existe neste imenso universo. 95% são coisas invisíveis ao olho nu - energias, espíritos, átomos, moléculas, seres de luz, formas-pensamentos…

A todo momento estamos entrando em contato e trocando energias com os objetos, ambientes e pessoas ao nosso redor. Essa interação tem a finalidade de manter os corpos com uma energia equilibrada. Portanto, quem possui muita energia positiva ou negativa, doa para quem tem menos desta, e vice-versa.

Se não aprendermos a nos proteger energeticamente, sobretudo das energias mais inferiores, tenderemos a absorver e acumular grandes quantidades delas, nos nossos corpos energéticos. A longo prazo, tenderemos a sentir certas dores e incômodos desagradáveis, que se somatizarão ao surgimento dos diversos tipos de doenças.

Os animais são seres muito sensíveis às energias. Eles conseguem detectar uma mudança no padrão vibratório de um corpo muito facilmente. Como eles amam seus donos, tendem a absorver para si qualquer energia estranha que seus donos apresentem. Se este não leva o Pet constantemente para passear, entrar em contato com novas pessoas ou em contato com a natureza, o animal ficará sobrecarregado de energias nocivas. Assim como nós, os Pets não aguentam tantas emanações negativas no seu corpo e no ambiente que vive. Obviamente, existem também outras questões que podem influenciar na sua saúde - genética, alimentação, sedentarismo, abusos, traumas físicos e emocionais.

Uma questão muito frequente é o fato de que os Pets acabam manifestando doenças iguais ou semelhantes às do proprietário ou da família em que convive. Isso não só ocorre com os Pets, mas com qualquer Ser em que passamos grande parte do dia interagindo. Essa maior troca energética faz com que membros de uma família, amigos muito próximos ou qualquer grupo que se reúnam frequentemente, tenham sintomas muito parecidos.

Os nossos Pets nos amam, eles fazem de tudo para nos alegrar e agradar, inclusive, para que nós estejamos bem de saúde. Por isso, inconscientemente, eles absorvem nossas energias negativas ou qualquer outra energia que seja direcionada para nós, não nos deixando deprimidos, doentes ou cansados. Quem faz isso bastante são os cães e, principalmente, os gatos.

Se você não tem o costume de praticar nenhuma técnica de proteção e limpeza energética, por não ter tempo ou não acreditar nisso, recomendo que você continue cuidando da parte física do seu lar - faxinas, limpar pó, etc. E, depois, da parte espiritual - incensos, sprays, cristais, plantas, músicas… Nesse caso, se você tiver apenas um animal, cuidado, pois poderá chegar um certo ponto que ele não conseguirá transmutar tantas energias densas que você traz, poderá adoecer e até falecer.

Se você não quer ver seu Pet doente, cuide do seu interior - suas emoções, pensamentos, sentimentos, atitudes. Depois, proteja diariamente seu corpo de ataques energéticos do mundo exterior, estude, medite, conecte-se com fontes mais sutis. Assim, seu corpo, seu Pet, seu lar e sua família irão lhe agradecer profundamente. 

Paula Teshima

+ artigos

Escritora, Terapeuta Holística, Especialista na Espiritualidade dos Animais, Mestre em Reiki e Karuna Ki, Espiritualista Universalista há mais de 7 anos. Autora de 4 livros na área da Espiritualidade e Desenvolvimento Pessoal. Ama os animais, a natureza e práticas meditativas.