por Equipe Horóscopo Virtual

Qual é o signo de quem nasce numa transição astral?

Vamos supor que você seja leonino. Mas, frequentemente, você percebe características cancerianas em você. Você pode achar isso muito estranho, mas não é. Na realidade, o que pode estar acontecendo é que você, ao invés de ser leonino, é nativo de Câncer.

Sim, é possível que isso aconteça. Mas, antes de explicar exatamente o motivo, vale dizer que uma pessoa não recebe influências apenas do seu signo solar, uma vez que cada um de nós tem o próprio mapa astrológico, no qual estão presentes os outros signos. Ou seja, cada um em sua casa, ou fatia do mapa astral. Além, é claro, sofrermos influências diretas dos planetas e seus respectivos posicionamentos e outros astros, como o Sol e a Lua.

Mas, o nosso maior influenciador é nosso signo nativo, aquele que abrigava o sol no momento do nosso nascimento. Porém, é justamente aí que mora a razão do equívoco de muitas pessoas que acreditam serem de um signo, quando na verdade são de outro – ou o anterior, ou o posterior. 

Tudo depende do exato momento que a pessoa nasceu, o que pode ser num período entre dois signos, ou seja, entre duas posições diferentes do mapa astral. E, para definir isso, até mesmo dois minutinhos podem fazer toda a diferença.

Pense o seguinte: a casa de cada signo possui 30 graus e o sol demora 30 dias para percorrer cada casa. Mas, esse tempo é um pouco variável. Se o Sol entrou em Virgem às 20h30 do dia 23 de agosto, por exemplo, quem nasceu até antes desse horário é leonino. É claro que, quanto mais próximo do momento da completa transição solar, mais forte será a presença de características de Virgem nesse leonino – no caso do exemplo dado.

Portanto, as transições de um signo para o outro, apesar de ocorrerem de fato a cada 30 dias, não são exatas em horas e minutos. Então você pode, sim, achar que é de um signo quando, na verdade, é do signo anterior ou posterior.

Logo, fica claro que é impossível alguém ter dois signos. Ou seja, se você é taurino, mas possui muitas características geminianas, talvez você tenha nascido no momento próximo do momento de transição dos dois signos, ou talvez seja geminiano e ainda não saiba. Mas, ou você é um, ou é outro; impossível uma mesma pessoa ter dois signos solares.

E se você de fato nasceu na transição de dois signos, você nasceu em um momento chamado cúspide. Cada cúspide dura alguns dias (os dias finais de um signo e iniciais do próximo) e reserva um tipo de energia diferente para cada pessoa que nasce em seus posicionamentos.

Se você nasceu entre Capricórnio e Aquário (de 16 a 22 de janeiro), você será energizado pela cúspide da imaginação. Entre Aquário e Peixes (15 a 21 de fevereiro) fica a cúspide da sensibilidade. Entre Peixes e Áries (período de 17 a 23 de março) a do renascimento.

A transição entre Áries e Touro (16 a 22 de abril) reserva a cúspide do poder.  Entre Touro e Gêmeos (17 a 23 de maio) a da energia. Entre Gêmeos e Câncer (17 a 23 de junho) está a cúspide da mágica. A transição de Câncer para Leão (19 a 25 de junho) abriga a cúspide da oscilação.

Entre Leão e Virgem (19 a 25 de agosto) está a cúspide da exposição. A transição de Virgem para Libra (19 a 25 de setembro) é a cúspide da beleza. Entre Libra e Escorpião (19 a 25 de outubro) está a cúspide do drama e da crítica. Entre Escorpião e Sagitário (18 a 24 de novembro) está a cúspide da revolução e, por fim, a transição de Sagitário para Capricórnio, de 18 a 24 de dezembro, é a da profecia.

De qualquer forma, é importante frisar mais uma vez que cada indivíduo recebe influências de todo seu mapa astrológico. Portanto, o signo solar define a personalidade, mas o posicionamento da lua vai influenciar em suas características, assim como Mercúrio, Vênus e todos os outros astros também vão.


Artigo escrito por Giovanna Frugis da Equipe Horóscopo Virtual.

Equipe Horóscopo Virtual

+ artigos

Site esotérico completo que reúne conteúdos como astrologia, numerologia, mapa astral, runas, tarot e diversos. Serviço de consulta rápida e prática ao horóscopo diário, semanal, mensal e anual.