por Equipe Horóscopo Virtual

Tudo sobre a paralisia do sono

Se você já passou por algum episódio desses, não preciso nem te lembrar das sensações. Mas caso nunca tenha vivenciado, imagine-se na cama depois de uma noite tranquila em que você está dormindo superbem quando, de repente, acorda e não consegue se mover, como se estivesse sendo segurado por alguém, mas ninguém está lá. Você sabe o que está acontecendo ao seu redor mas simplesmente não consegue "voltar" ao mundo real. Isso pode parecer roteiro de filme de terror, mas não é. Isso se chama “paralisia do sono”.

Sintomas

Já dá para ter uma boa ideia do que é a paralisia pela história acima. Você está acordado, consciente do mundo a sua volta, mas seus músculos não se mexem, você fica paralisado, sente como se estivesse caindo ou flutuando e fica difícil respirar por causa do pânico da situação. Nos piores casos, há relatos de alucinação.

Mas como não nos mexemos se já estamos acordados?

Tudo está relacionado com as diferentes fases do sono, a paralisia ocorre quando despertamos durante a fase REM (Rapid-eye-moviment), aquela em que os nossos sonhos vem à tona, a respiração fica mais rápida, irregular e superficial, seus olhos se movem rapidamente (eis o motivo do nome) e seus músculos ficam imóveis. Em geral, nosso cérebro fica mais ativo nesse momento, apesar dos cientistas ainda não saberem a razão.

É como se a sua amígdala (parte do cérebro responsável pela resposta às emoções) começasse a gritar: "Perigo!" Então, seu cérebro automaticamente busca alguma solução para esse paradoxo que é a sua amígdala ter sido ativada sem nenhum motivo aparente.

Os tipos de alucinação

  • Pesadelo: Aqui é quando as pessoas sentem uma grande pressão no peito como se tivessem grande dificuldade ou fossem incapazes de respirar. Porém, isso só acontece na nossa mente já que essa falta de ar vem à tona por causa do medo.

  • Intruso: Nesse caso, temos o que os pesquisadores chamam de alucinações propriamente ditas. Eles descrevem esse episódio como um estado de supervigília do mesencéfalo — parte do cérebro responsável pelas funções sensoriais e motoras — que faz as pessoas se sentirem superssensíveis sobre o que está acontecendo ao seu redor. Nesse caso, qualquer som diferente que é ouvido ou qualquer sombra que fica mais nítida pode acabar virando assombração etc.

  • Experiências Corporais Incomuns: Esse episódio é o que os cientistas encontram mais dificuldade para explicar. Nesse caso, a pessoa sente como se estivesse vivenciando uma experiência fora do corpo, como se estivesse levitando ou voando.

Como sair desse estado

Infelizmente, só existem duas opções até então: esperar que alguém te toque ou tentar manter a calma (apesar de ser fácil falar) e esperar que os músculos voltem a responder sozinhos. Caso haja um bom autocontrole, é possível adiantar o processo focando toda a sua energia e concentração no despertar do corpo.

Como evitá-lo

A prevenção é difícil. A paralisia do sono tende a acontecer mais quando estamos estressados, cansados ou sem dormir direito. Então, o conselho é tentar dormir de 6 a 8 horas por noite, ir para a cama sempre na mesma hora e evitar bebidas energéticas antes de se deitar, como café ou refrigerante. As pesquisas apontam que aqueles que apresentam ansiedade ou depressão têm uma tendência maior a vivenciar esse tipo de episódio, portanto, além de ser sempre bom buscar uma opinião médica, é claro que procurar ter uma vida mais saudável, fazendo uma boa dieta, exercícios físicos e aumentando seu contato com a natureza, é sempre boa pedida para evitar essa experiência digna de filme de terror.


Artigo escrito por Amanda Magliaro da Equipe Horóscopo Virtual.

Equipe Horóscopo Virtual

+ artigos

Site esotérico completo que reúne conteúdos como astrologia, numerologia, mapa astral, runas, tarot e diversos. Serviço de consulta rápida e prática ao horóscopo diário, semanal, mensal e anual.