por Giovanna Sapienza

Diretrizes para transformação interior

O cultivo permanente de valores internos positivos nem sempre é tarefa fácil de ser cumprida, ainda mais quando isso não faz parte de nossa cultura social. Lapidar hábitos e comportamentos negativos enraizados em nosso ser é um trabalho que requer muita dedicação e força de vontade, pois implica em mudanças de padrões e comportamentos. Diariamente somos impelidos a enfrentar problemas materiais, resolver embaraços ligados a vida cotidiana, buscando dinheiro, sucesso profissional e o desenvolvimento de uma carreira sólida e estável.
 
Com esta rotina cansativa acabamos nos perdendo em um emaranhado de confusões mentais, problemas, tristezas e angústias. Uma cabeça que não para de funcionar 24 horas por dia, nos leva a distúrbios de saúde mental e física como, ansiedade, nervosismo e estresse, além de desencadear doenças como gastrite, refluxo, arritmia, dores de cabeças, depressão, entre tantas outras.
 
Disfarçando a dor
 
Nos sentimos tão obrigados a cumprir modelos comportamentais que violentamos nossa própria essência fechando nossos sentidos para o próprio Eu.
Como ter uma família, carreira e vida estável se dentro de você uma porção de ideias e tormentos borbulham diariamente?
 
Hoje somos obrigados a nos encaixar em dois extremos completamente negativos: alegria extrema ou tristeza extrema.Vendemos uma imagem que não faz parte do real estado que nos encontramos, ou para satisfazer nosso ego doentio ou para não parecermos fracos e impotentes.
 
De uma vez por todas, esqueça tudo isso! Assuma seu real estado interno, aceite e abrace esta alma que existe dentro de você, seja amigável e carinhoso com ela. O primeiro passo para mudarmos nossa realidade é aceitar nossa condição e, muitas vezes, até nossa incapacidade de alterar determinadas situações.
 
Primeiros passos para transformação
 

Não existe uma fórmula pronta e aplicável, aliás qualquer pessoa que lhe vender isso desconfie, e muito. Cada ser é um Universo particular, que carrega consigo experiências, sentimentos e necessidades únicas e individuais. Quando falamos de felicidade estamos nos referindo a um estado de paz interior, realização da alma e equilíbrio de emoções; todos os outros ganhos, sejam eles retornos afetivos e materiais estão em segundo plano, como pontos complementares a um estado de satisfação individual e interior.
 
Para que consigamos conquistar estas etapas da felicidade é preciso nos dedicarmos ao autoconhecimento, eliminando comportamentos e repetições negativas. Exercícios diários, auto-análise, terapias alternativas, meditações diversas e relaxamentos, são algumas ações que podem nos levar a conclusão deste objetivo, desde que sejam bem orientadas e estejam adequadas a nossa essência.
 
Hoje temos uma infinidade de sistemas que auxiliam nesta busca, como terapias vibracionais, práticas de energização, naturopatia, yoga, entre outras tantas atividades que podem fortalecer a sua busca. Mas o mais importante de tudo isso, é que você tenha consciência que todas estas técnicas podem ser jogadas fora se você não estiver comprometido com o seu crescimento, evolução e melhora.
 
O encontro e desenvolvimento da felicidade só pode ser realizado única e exclusivamente por você. É de extrema importância que cada um tenha seu processo de análise e reconhecimento interior, sem este trabalho, nenhum psicólogo, terapeuta ou qualquer exercício pode lhe ser útil.
 
Distribuindo obrigações
 
Estamos tão acostumados e condicionados a nos eximir da culpa e comprometimento que já desacreditamos quando alguém diz que determinada coisa só depende de nós. Os resultados positivos, seja de uma tratamento médico, terapia ou até mesmo do bolo que você fez em sua casa, só dependem de você. Comprometa-se com o seu rendimento, crescimento e desenvolvimento, tenha consciência de que pode e deve fazer o melhor que está ao seu alcance. Não deposite a sua resolução, evolução ou até mesmo a cura nas mãos de alguém, detenha o controle e utilize suas faculdades criadoras e regeneradoras a seu favor.
 
Namastê!

Giovanna Sapienza

+ artigos

Terapeuta Holística, Jornalista e espiritualista, fundadora do projeto Saber Pleno. Amante de arte, comunicação e natureza, já estuda espiritualidade e novos caminhos para saúde e bem estar há 5 anos. Acredita muito nas relações pessoais, nos processos energéticos e nos bons sentimentos como caminho para uma vida feliz.

Frase de cabeceira: “A dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional.”