por Erickson Rosa

A flor, a montanha, o monge e uma lição de vida

Um homem estava cansado de sua infelicidade. Estava buscando encontrar um caminho que ele trilhasse e que trouxesse a felicidade em todos os setores de sua vida. Estava cansado das dores e de todas as outras dificuldades que a vida lhe trazia a todo o momento.

Assim descobriu que havia um monge muito sábio que ajudava as pessoas através de seus conselhos sábios e assertivos.

Sabendo disso dirigiu-se até o monastério para conversar com o monge. Chegando ao monastério o homem reverenciou o monge e logo fez a pergunta que assolava seu coração: "Mestre, como fazer para ser feliz em um mundo tão cruel e difícil? Como fazer para alcançar essa felicidade que todos falam, mas que eu não sinto e nem vejo"?.
O monge o fitou com um olhar sério e respondeu da seguinte forma: "O que me pergunta é a principal dúvida que está nos corações de todos os homens. Essa é a pergunta fundamental da vida que todos os homens buscam e por isso essa pergunta terá um valor que você deverá pagar". O homem respondeu que pagaria o preço que fosse necessário. Então o monge disse que em uma montanha a oeste existia uma planta muito rara, que só crescia naquele local. Pediu ao homem que fosse até a montanha e trouxesse a flor que ali existia. 

O homem saiu decidido a subir até a montanha e buscar a flor rara que estava lá. Começou sua preparação, equipou-se e preparou mantimentos para sua viagem. Ele estava muito empolgado com sua busca, pois sabia que isso representava o fim da tristeza e o início de sua felicidade.

Quando chegou ao pé da montanha, verificou que a dificuldade seria enorme para a escalada. Contudo, não desanimou, pois sabia que seria apenas o início de sua busca pela felicidade. Assim ele começou sua escalada. 

As primeiras subidas causaram dor em suas mãos e pernas, pelo esforço que fazia para subir a montanha. No entanto ele não desanimava. Empenhava-se para ter ânimo e pensava que quando trouxesse a flor para o monge ele daria as respostas sobre como alcançar a felicidade.

A subida foi lenta e dolorosa e durou alguns dias, porém finalmente chegará até o cume da montanha. A vista era incrível, os ventos, o clima, tudo que ali estava era muito singular e bonito. Logo ele observou a flor. Uma única flor que ali estava em toda sua exuberância. O homem observou a flor durante alguns instantes e decidiu não levá-la. Depois desceu e dirigiu-se até o monge.
Chegando ao monastério ele foi até o monge que o questionou sobre a flor. O homem um pouco envergonhado disse que não poderia tirar a planta de lá. O monge perguntou ao homem porque ele não poderia tirar a planta da montanha. O homem conclui: "Não posso tirar a flor, pois em qualquer outro lugar ela morreria. Ela só existe naquele local, pois há o ambiente ideal para que ela se desenvolva, e caso eu a tire de lá a matarei".
O monge então respondeu: "Assim como a planta vive com as condições específicas daquele local, a felicidade também precisa de condições ideais para ser cultivada. Você precisa plantar a semente de sua felicidade no solo da vida, regar com a chuva da fé e da esperança, adubar com o amor e deixar florescer a felicidade em seu coração".

Precisamos cultivar o amor, a compaixão, a perseverança, a tolerância, a humildade, a fé e a esperança para poder fazer germinar a semente da vida em nosso coração, pois assim como a flor da história, nossa felicidade só cresce em um local muito específico. 

E você? O que você anda cultivando em seu coração? 

Erickson Rosa

+ artigos

Terapeuta holístico, Mestre Reikiano e formado em psicoterapia holística. Fundador do Coach Matinal e autor do e-book Ansiedade Sem Remédios. Ministra cursos e eventos com temas como a motivação, psicossomática, fisiognomonia e meditação.