por Helyete Santos

De repente no relacionamento

Nenhum relacionamento, seja ele qual for: Amoroso, familiar, profissional, acaba simplesmente em um gesto simples de acabar. Nem a chuva cai de repente como se diz por aí. Pode ser que não tenhamos visualizado as nuvens se formando porque só olhamos o céu pela janela preferida e deixamos de abrir e ver pela janela dos fundos. Exatamente onde as nuvens negras estavam se avolumando. E dizemos que ela caiu de surpresa.
 
Os relacionamentos não se rompem assim também. Ninguém faz as malas e sai de casa de repente. Algo começa a acontecer. Algo que até então incita um olhar novo para alguém novo, tentando encontrar uma nova energia, um novo carinho, uma nova troca, uma nova conquista. Até as malas foram pensadas para armazenar as coisas principais, capazes de suprir as necessidades principais.
 
O que aconteceu? Talvez você não tenha querido ver ao seu redor o que, de fato, estava acontecendo. É muito comum a gente ignorar para não tomar uma decisão significativa, aquela que exigirá de nós toda uma transformação, desde a mais branda até a mais radical, mais coerente e, provavelmente, muito sofrida e amargurada. Fazer constatações das nossas atitudes com causas e consequências requer coragem. E muita! E dá muito trabalho também.

Fingir que está tudo bem é também uma estratégia comum onde parecemos coitados, inocentes, carentes, dependentes do ar do outro para podermos sobreviver de tudo o que temos de mais puro e mais valoroso em nossa vida.

Na realidade, passamos a esquecer quem somos e o que somos para dar uma resposta referência ao que gostaríamos que fosse real. E dizemos que foi tudo tão de repente. É... Não deixa de ser uma boa desculpa. Se fomos tão alheios a todos os acontecimentos e hoje nos colocamos atrás da porta, em mil choros, gritos e lamentos, pedindo repostas a quem não quer mais nos ouvir, resta a mudança para uma nova energia: Aquela que confessa ser verdadeira, aberta e fiel a novos espaços, novos momentos, novas condutas.

Sempre haverá possibilidades de mudanças, que significam novos aprendizados em tantas outras experiências que fazem parte do exercício da nossa vida.

Importante! Nada acontece sozinho, destacado, isolado. Tudo está interligado. Não se caminha aos pulos. É passo a passo, para o verdadeiro processo da aprendizagem.

Helyete Santos

+ artigos

Sou paulistana. Atualmente, moro na cidade de Santos. Atuei como professora de Redação e tenho vários livros publicados sobre técnicas redacionais, como Pais e Filhos Entre Erros e Acertos Editora Edicon. Escrever traz à tona o modo sensível de se viver.