por Silvana Giudice

2015: o ano das crises

No início do ano falamos sobre as energias que nos aguardavam,  tanto nas vibrações dos números (Numerologia), como nas lâminas ou arcanos do Tarô. Vamos tentar falar um pouco sobre eles agora já que estamos finalizando este ano.

O ano de 2015 soma um 8 e se entenda que nos referimos ao ano universal e não ao ano pessoal.

O ano Pessoal corresponde a data de aniversário de cada um de nós, e o Universal é o que rege o nosso calendário, ou seja: somamos 2+0+1+5= 8, somando e reduzindo a um único dígito.

Na Numerologia o 8 é bastante comentado como sendo um ano de prosperidade financeira, o número do dinheiro.

Será? Tudo na vida tem os dois lados. Se você tiver semeado nos anos anteriores poderá esperar recompensa.

Agora se não plantamos, não aramos, não aparamos e nem tiramos as ervas daninhas, podemos esperar o que?

No ano 8, todas as energias vão se centralizar na matéria, nos negócios, dinheiro, carma e responsabilidades.

Seremos cobrados a pagarmos dívidas, que podemos incluir tanto as financeiras como as cármicas.

Se enquanto o lado  positivo deste número para quem plantou é sucesso financeiro, reconhecimento, recompensa, o que podemos dizer do lado negativo?

O 8 negativamente pode ser autoritário, desumano, egoísta, avarento, que só visa os seus interesses financeiros e impede o crescimento dos outros. 

Reconhece alguma coisa  em nosso país ou alguém ? Políticos, dirigentes, líderes?
Lembre-se também que o 8 é o número da justiça e da verdade. Percebam quantas coisas estão se revelando desde que o ano começou. Inúmeros escândalos envolvendo políticos, corrupção, desvios de verbas e etc.

Vivemos ciclos de 9 anos e 2015 está sendo o oitavo ano deste ciclo que teve seu início em 2008 (ano Universal 1) e terminará em 2016 - ano Universal 9.

E por que dizemos um ano cármico?

 

 

Porque cataliza em si tudo o que vem acontecendo com a humanidade, exigindo Justiça para que as relações humanas possam alcançar o equilíbrio. Um ano "pesado", não? Dilma poderá aguentar até o final do ano, mas passará como presidenta em 2016? Dificilmente! Negociar deveria ser a palavra de ordem. No mundo inteiro os principais líderes deveriam pensar muito, usar de muito tato e diplomacia para que as consequências não fossem devastadoras e irreversíveis.

Agora, vamos ver um pouco sob a ótica dos Arcanos do Tarô. 8 - carta da Justiça - exige equilíbrio. As mentiras serão expostas e vejam o que está acontecendo.

"A Justiça" é o arcano da causa e do efeito: tudo o que você se propuser a realizar em 2015 deve ser levado realmente a sério; caso contrário, os resultados desfavoráveis serão mais nítidos do que nunca. Quando falamos em Numerologia e Tarô nada é estático, a roda da vida gira e temos o livre arbítrio para seguir o caminho do bem ou do mal. As cartas são conselheiras, os números também. Eles podem vibrar no positivo ou negativo, mas cabe a nós harmonizá-los em nossa vida. Para cada ato, existe um efeito. 

Aquele que mente, ludibria, engana, pode até fugir da Justiça dos homens, mas de uma justiça muito maior- não fugirá!

“É o juízo final
A história do bem e do mal
Quero ter olhos para ver
A maldade desaparecer…” 

Silvana Giudice

+ artigos

Paulistana, formada em pedagogia e Terapias Holísticas. Trabalho com Tarô há mais de quinze anos. Acredito que é uma das ferramentas mais poderosas para a autoconsciência. Com o tarô você tem a chance de desenvolver suas próprias escolhas e jornada de vida. Eu leio e interpreto as cartas, mas é você quem escolhe seu destino ou vocação. O Tarô inspira, orienta, aconselha, abre novos horizontes e perspectivas diferentes para vários fatores da sua vida. Sejam questões profissionais, amorosas ou na realização pessoal.

Atendimentos, aconselhamentos e conversas via e-mail.